Refugiados e requerentes de asilo não respeitam medidas de saúde pública para combater coronavírus

Os requerentes de asilo e imigrantes que vivem na Alemanha não tem aceitado as medidas de segurança e bloqueio para conter a disseminação do coronavírus. Ignoram por completo a lei e vivem à margem dela sem consequências.
Refugiados e requerentes de asilo não respeitam medidas de saúde pública para combater coronavírus
Já sabemos que jamais os media vão noticiar o que quer que seja de negativo referente a imigrantes ou refugiados em geral, mas a realidade é que não só estes grupos tem rejeitado por completo as medidas de saúde pública impostas pelos governos, como fogem das instalações em grandes grupos sem motivos para o fazer, apenas e só para semear o medo.

É pena que nenhum destes grupos vá ter à casa de uma Merkel, de um Macron ou de uma Catarina Martins.

As medidas na Alemanha são idênticas às de portugal, com a redução do contacto físico, quarentena em casa, proibição de grupos em locais públicos, etc.