Resta-nos assistir.. Outubro 05, 2020

Após mais de 500 posts e quase 2 anos de actividade, AcordaPortugal.pt chega ao fim.

A degradação da sociedade como um todo, bem como a degradação dos valores e cultura intrínsecos a cada país vai continuar e será cada vez mais perceptível; a corrupção política continuará impune; a propaganda de conteúdo sem objectivo de informar mas de formatar adultos, jovens e crianças acentuar-se-à com a conivência de partidos e comunicação social.

The point of modern propaganda isn't only to misinform or push an agenda. It is to exhaust your critical thinking, to annihilate truth.

Agradecer a quem por aqui passou. Resta-nos assistir à degradação, mas não fim, da sociedade, o que é ainda mais penoso.

O site manter-se-à activo até finais de Dezembro

Portugal: apontamento final sobre as eleições

Os Portugueses escolheram as soluções de esquerda o que significa que escolheram mais impostos; mais funcionários públicos; mais estado; mais nepotismo e mais pobreza.
Portugal: apontamento final sobre as eleições
Atendendo à maioria de esquerda potenciado pelo eleitorado acéfalo e de fraca educação cujos votos inclinaram para o PS (única razão para terem ganho pois é um partido de velhos) e pelos votos em partidos de extrema radical Bloco de Esquerda, Partido Comunista Português, Livre e PAN potenciado por jovens que vão demorar a perceber que a história da igualdade para todos não passa do papel e de politicamente correcto, os próximos quatro anos vão ser no mínimo curiosos.

Estas eleições vieram trazer a público diversos podres da nossa sociedade, dos quais saliento:
  • Maria Begonha foi eleita pelo PS no distrito de Braga: uma mulher que mentiu no currículo (disse que tinha mestrado e não tem); mentiu na idade (para efeitos de concorrer a líder da Juventude Socialista); só chegou ao lugar onde chegou por nepotismo; ganhou 140 mil euros por ajustes directos (com a câmara de Lisboa) por trabalhos que não fez;
  • Cristina Rodrigues foi eleita pelo PAN no distrito de Setúbal. Esta senhora não faz sequer ideia do que o seu partido defende e um post no AcordaPortugal a 29 de Setembro é esclarecedor https://acordaportugal.pt/post/video-potencial-deputada-do-pan-nao-faz-ideia-do-que-o-seu-partido-defende;
  • Os portugueses escolheram mais um partido de extrema-esquerda para o parlamento: Livre;
  • O partido Livre e a sua deputada Joacine Katar são o primeiro partido abertamente racista contra as pessoas brancas. São o primeiro partido feminista radical e verde (palavras da própria).

É ainda curioso o ênfase que é dado pela comunicação social sempre que falam do partido Chega. Toda a comunicação social retrata-o e refere-se a ele como "Partido de Extrema-Direita", dizendo que é o primeiro partido de extrema-direita a chegar ao parlamento em 40 anos. Nunca ninguém ouviu a RTP, SIC ou TVI a referirem-se aos partidos PAN e Livre como extrema-esquerda, não convém assustar os eleitores acéfalos.

Um ponto final que retrata o Portugal em que vivemos: A freguesia de Tancos foi ganha pelo Partido Socialista com 56% dos votos.
Partido Socialista ganha tancos