Nacionalistas Africanos querem-se impor em Portugal através dos partido Livre e Bloco Esquerda

Joacine Katar Moreira, do partido Livre, deu uma entrevista onde defende que o Estado deve implementar quotas raciais para reduzir assimetrias estruturais. Basicamente quer que o Estado faça distinção entre brancos e pretos, não será isso....racismo?
Nacionalistas Africanos querem-se impor em Portugal através dos partido Livre e Bloco Esquerda
Através de pessoas como Joacine e Mamadou Ba (do BE) vão saindo de forma subtil intervenções, entrevistas e manifestações com vista a diferenciar os pretos dos brancos em Portugal. Usam frases inócuas como "reduzir assimetrias estruturais que só com dezenas de anos é que iam ser resolvidas", que não passa de uma fachada para dizer: "queremos mais direitos para pessoas oriundas de África".

Joacine Moreira é uma mulher negra a querer direitos por parte do estado a favor dos negros e isto tem um nome: racismo. O nacionalismo étnico é racista seja ele branco ou preto. A diferença hoje é que o nacionalismo branco está na defensiva, pois não quer ser colonizado já o nacionalismo preto está na ofensiva através do enorme fluxo ilegal migratório.

A natalidade dos imigrantes alcançará um número suficiente para lentamente colonizar todas as estruturas do Estado e implementar Racismo Institucional que beneficiará pessoas como Joacine e Mamadou.

Isto já acontece na África do Sul onde os brancos viram as suas terras serem-lhes retiradas e as suas vidas ceifadas numa acto puro de racismo de pretos contra brancos aprovado pelo Estado. Mas isto é algo que os media não querem falar pois vai contra a narrativa globalista implementada.