Muçulmano mata quatro polícias na França por ter sido repreendido por uma mulher

O homem que na passada semana matou quatro polícias à facada dentro das instalações da própria polícia em Paris, fez-lo por ter sido repreendido por uma colega. Ficou tão furioso que o levou a praticar um homicídio em série.
Muçulmano mata quatro polícias na França por ter sido repreendido por uma mulher
Michael Harpon de 45 anos assassinou a sua supervisora por esta o ter advertido por se recusar a trabalhar e lidar com mulheres, antes de esfaquear vários outros polícias no mesmo edifício. Quando foi baleado Harpon já havia morto 4 pessoas.

Já eram constantes os problemas entre Harpon e os seus colegas, principalmente por ter uma mulher a supervisioná-lo. Ora, aos olhos de alá-todo-poderoso, a mulher é um ser insignificante, menor. Harpon não conseguiu ganhar dois dedos de testa nos seus 45 anos de vida e acabou por cometer um crime hediondo.