Menina sueca de 9 anos diz à mãe que foi obrigada a escrever "Eu sou muçulmana" na escola

Uma mãe sueca viu-se na obrigação de denunciar a escola da filha à polícia depois da professora a ter obrigado a escrever uma frase na qual ela não se revê, até porque é Cristã. Todos as crianças da turma foram obrigadas a escrever uma frase simbólica ao islão.
Menina sueca de 9 anos diz à mãe que foi obrigada a escrever "Eu sou muçulmana" na escola
A menina que vem de uma família cristã, relevou que a professora forçou toda a gente a dizer que era muçulmana, numa tentativa de islamizar mentes genuínas e inocentes e que acabou por ir para a casa de banho chorar.

A frase que todas as crianças tiveram que escrever foi:
"Eu pertenço ao islão. Eu rezo numa mesquita. Eu celebro o ramadão. Eu li o corão. O alcorão é dividido em um livro. O ramadão é de 30 dias. O alcorão tem 114 páginas."

O pior disto tudo é que a professora nem sequer é muçulmana, mas é garantido que é de esquerda. Pois tal delinquência espiritual só se encontra em indivíduos com ideologia de esquerda.

A mãe da menina gravou as evidências dos abusos, com imagens e vídeos do que as crianças foram forçadas a fazer e decidiu denunciar a escola à polícia.