Imigrante do Uzbequistão em Portugal esquartejou cadela da ex-companheira, temperou as coxas e colocou-as no frigorífico

Dilshod Khodjaey de 38 anos é talhante de profissão e está há mais de 10 anos a trabalhar numa das maiores empresas de transformação de carnes na cidade do Montijo. Por se recusar ao fim da relação, vingou-se na cadela pastor alemã da ex-companheira.
Imigrante do Uzbequistão em Portugal esquartejou cadela da ex-companheira, temperou as coxas e colocou-as no frigorífico
No dia 22 de dezembro o homem telefonou à ex-companheira a pedir que esta passasse o natal com ele e após recusa do convite, Dilshod disse-lhe que iria então preparar-lhe um cabrito para a consoada. A dona de Roxi, cadela que foi vítima deste crime hediondo, não fazia ideia do que se iria passar aseguir.

O homem entrou em casa por volta das 19h, Roxi correu para os seus braços e Dilshod esfaqueou-a até à morte. O crime macabro não ficou por aqui, pois sendo Dilshod um talhante experiente no desmanche de animais, esquartejou a cadela; temperou-lhe as coxas e colocou-as no frigorífico. No fim, telefonou à enteada a dar conta do sucedido.

Dilshod foi entretanto identificado e detido, foi presente a um juíz e ficou em liberdade a aguardar julgamento. O homem é já conhecido das autoridades pelos diversos processos de violência doméstica. A ex-companheira por várias vezes foi ao hospital derivado das agressões mas a justifiça, os juízes, sempre o deixaram em liberdade.

Há revolta popular na região, com muitos dos vizinhos a quererem fazer justiça pelas próprias mãos.