Resta-nos assistir.. Outubro 05, 2020

Após mais de 500 posts e quase 2 anos de actividade, AcordaPortugal.pt chega ao fim.

A degradação da sociedade como um todo, bem como a degradação dos valores e cultura intrínsecos a cada país vai continuar e será cada vez mais perceptível; a corrupção política continuará impune; a propaganda de conteúdo sem objectivo de informar mas de formatar adultos, jovens e crianças acentuar-se-à com a conivência de partidos e comunicação social.

The point of modern propaganda isn't only to misinform or push an agenda. It is to exhaust your critical thinking, to annihilate truth.

Agradecer a quem por aqui passou. Resta-nos assistir à degradação, mas não fim, da sociedade, o que é ainda mais penoso.

O site manter-se-à activo até finais de Dezembro

Homem do Norte de África faz-se passar por taxista para violar raparigas

Na Bélgica um homem, que segundo as vítimas descrevem como sendo do Norte de África, fez-se passar por taxista da empresa Collecto mas acabava por as levar para longe de Bruxelas para as violar.
Homem do Norte de África faz-se passar por taxista para violar raparigas
Uma das vítimas tem 20 anos é estudante da Universidade Libre de Bruxelas e disse que o agressor a violou após ter aceite a boleia do mesmo pensando que este era um taxista da empresa Collecto. No entanto o homem dirigia para fora de Bruxelas para uma casa escondida onde acabou por consumar o crime.

O homem aproveitava-se de algumas zonas da cidade onde com frequência as raparigas se encontravam com álcool a mais no sangue ou quando estas iam a pé sozinhas para casa. Fingia ser um taxista e de forma insistente dizia que as levava a casa de forma segura.

Não é a primeira vez que estes imigrantes de regiões com QI inferior a um macaco usam deste estratagema para violarem raparigas. Ainda este ano Mohammed Awais (chamam-se sempre Mohammed, é impressionante..) foi acusado a 9 anos de prisão por ter violado uma rapariga em Londres com os mesmos traços de falcatrua, fez-se passar também por taxista.