Ciganos atingem e matam a tiro outro cigano por este recusar casar a filha de 14 anos

O crime aconteceu na Guarda e a recusa do pai da criança em casar a sua filha de 14 anos num casamento arranjado, levou a que o outro grupo de ciganos cometesse o homícidio.
Ciganos atingem e matam a tiro outro cigano por este recusar casar a filha de 14 anos
Tratava-se de um casamento arranjado, a filha da vítima de 14 anos estava prometida a outra família de ciganos para casamento, mas após a recusa do progenitor em contrair o matrimónio da filha, esta decisão não foi bem aceite pela família do noivo e acabou assassinado no local.

A vítima foi baleada no tórax e quando o INEM chegou ao local, já estava em paragem cardiorrespiratória e acabou por falecer no Serviço de Urgência Básica de Foz Côa. Os autores do disparo fugiram do local.

Ficaremos todos à espera que a Capazes e o Estado se pronunciem sobre os direitos das crianças e das mulheres. Ah, espera, são ciganos, têm leis diferentes.