Após a notícia do escândalo, a Google começou a eliminar os vídeos no Youtube

A notícia referente à alta funcionária da Google Jen Gennal que foi apanhada em vídeo a dizer claramente como pretende ela e a empresa interferir nas eleições Americanas de 2020 para que o desfecho não seja a renovação do mandato de Trump, começou a ter repercussões no seio da empresa.
Após a notícia do escândalo, a Google começou a eliminar os vídeos no Youtube
Em vez de admitirem e assumirem o erro, a Google decidiu eliminar os vídeos no Youtube referentes ao Projecto Veritas e à sua última reportagem de como a Google pertende influenciar as eleições, tanto da conta ProjectoVeritas do Youtube como das contas de utilizadores comuns que voltaram a fazer upload do vídeo.

Na criação do post referente à notícia, o leitor irá reparar que o vídeo está linkado para a plataforma Vimeo e não Youtube, pois já era sabido que a Google iria começar a censurar todos os vídeos referentes à notícia.

O vídeo já contava com cerca de 1 milhão de visualizações no Youtube e foi eliminado. Jen Gennal também já eliminou a sua conta de Twitter.