Afinal onde está o Milagre Português?

Parece que o milagre português que António Costa e Marcelo Rebelo de Sousa tanto falaram em fins de Maio e inícios de Junho só é milagre para eles e para a comunicação social, pois claro.
Afinal onde está o Milagre Português?
Fomos inundados com a frase "O milagre português do covid-19" pelos avençados da comunicação social, onde se criava a ideia de que Portugal tinha ultrapassado de forma inequívoca e notável o vírus da China. Na linha da frente o senhor selfies e o senhor prostituto político a encabeçar o milagre português. O selfies foi nadar no rio, beber uma jola e comer amendoins com o povo. O prostituto político foi para a praia comer uma maça, apanhar banhos de sol e ver espectáculos.

Mas então não é que há países que não compreenderam bem o nosso sucesso? Ousaram inclusive meter em causa o nosso milagre português, eis:
  • Áustria
  • Chipre
  • Dinamarca
  • Eslováquia
  • Finlândia
  • Letónia
  • Lituânia
  • Roménia
  • Bélgica
  • Eslóvenia
  • Estónia
  • Malta
  • Noruega
  • Holanda

Os países mencionados aplicaram restrições à entrada de portugueses, desde proibição completa de entrada até à obrigatoriedade de realização de um teste com resultado negativo.

Então mas e o milagre português? Já sei, é díficil explicar o milagre em tantos idiomas diferentes. A culpa é decerteza dos acessores de ambas personagens!

O milagre português realmente existiu, mas foi outro. Foi o facto de mesmo após tanta incompetência governativa e das autoridades de saúde, o nosso sistema nacional de saúde não ter colapsado graças aos profissionais de saúde, cujo esforço foi presenteado com a Liga dos Campeões.